domingo, 4 de junho de 2017

DEMÊNCIA AGORA ATINGE PESSOAS AOS 40 ANOS & O MERCÚRIO DE VACINAS LENTAMENTE PROVOCA DANOS CEREBRAIS DEGENERATIVOS

Clique aqui para comentar esta publicação




As vítimas da demência e outras condições neurológicas do cérebro são cada vez mais jovens, disseram pesquisadores da Universidade de Bournemouth, na Inglaterra.

O estudo, publicado na revista Surgical Neurology International, afirma que os níveis são “quase epidêmicos”, e fatores ambientais são a causa disso.

“A taxa de aumento em um curto período de tempo sugere uma epidemia silenciosa ou mesmo “oculta”, na qual os fatores ambientais devem desempenhar um papel importante, e não apenas o envelhecimento”, disse o pesquisador principal Colin Pritchard. “A vida moderna produz poluição ambiental interativa, mas as mudanças na morbidade humana, incluindo a doença neurológica, são notáveis e aponta para influências ambientais”.

O estudo pesquisou dados de doenças neurológicas cerebrais em 21 países ocidentais de 1989 a 2010. Os resultados mostraram que, a partir de 2010, a taxa média para a demência se estabelecer foi 10 anos antes do que em 1989 e que as mortes por doenças neurológicas tiveram um aumento significativo nas pessoas com idade entre 55 e 74 anos, e dobrou naquelas com mais de 75 anos.

As mudanças foram observadas no geral, mas foram muito piores nos Estados Unidos. Mortes por condições neurológicas em homens com mais de 74 anos triplicaram entre 1989 e 2010 e aumentaram cinco vezes em mulheres. As doenças cerebrais agora superaram o câncer como a principal causa de morte em mulheres idosas dos EUA.

Os pesquisadores explicaram: “Crucialmente não é apenas porque as pessoas vivem mais tempo para adquirir doenças que elas anteriormente não viviam o suficiente para desenvolver, mas as pessoas mais velhas estão desenvolvendo doenças neurológicas mais do que nunca”, disse Pritchard.

As descobertas foram, em vez disso, atribuídas a fatores ambientais.

“As mudanças ambientais nos últimos 20 anos têm enriquecido o meio ambiente humano de petroquímicos - transporte aéreo - veículos motorizados, inseticidas e subidas no background do campo eletromagnético, e assim por diante”.

“Esses resultados não serão bem-vindos, pois há muitos com interesses a curto prazo que querem ignorá-los”, disse ele.

Há também o temor de que a exposição ao mercúrio a partir de vacinas possa contribuir para doenças neurológicas.

Um estudo publicado no Journal of Alzheimer's Disease em 2010 (Joachim Mutter, Annika Curth, Johannes Naumann, Richard Deth, Harald Walach - Does Inorganic Mercury Play a Role in Alzheimer’s Disease? A Systematic Review and an Integrated Molecular Mechanism; volume 22, número 2, novembro de 2010, págs. 357-374) mostrou que a exposição a longo prazo ao mercúrio produz os mesmos efeitos que a doença de Alzheimer, incluindo confusão e função cognitiva reduzida.

“O mercúrio está claramente contribuindo para problemas neurológicos, cuja taxa está aumentando paralelamente com níveis crescentes de mercúrio”, disse o pesquisador Richard Deth. “Parece que os dois estão associados”.


***

Artigo originalmente publicado em organicandhealthy.org:

***

As fontes deste artigo incluem:

******

Tradução: Portal dos Anjos e das Estrelas da Luz


******


VEJA TAMBÉM:

O ALUMÍNIO também tem sido adicionado a algumas vacinas para melhorar sua ação.
Veja a quantidade de ALUMÍNIO nas vacinas:
Hib (marca PedVaxHib apenas) - 225 microgramas por dose.
Hepatite B - 250 microgramas.
DTaP - dependendo do fabricante, varia de 170 a 625 microgramas.
Pneumococcus - 125 microgramas.
Hepatite A - 250 microgramas.
HPV - 225 microgramas.
Pentacel (vacina DTaP, HIB e Polio combo) - 330 microgramas.
Pediarix (DTaP, Hep B e vacina contra poliomielite) - 850 microgramas.

***

“Em uma apresentação envolvendo vítimas de reações adversas da GARDASIL (vacina contra o HPV), Exley mostrou como a sílica (dióxido de silício) melhorou os danos causados por vacinas contendo alumínio”.

***

“Alimentos Ricos em Silício: As mais importantes fontes de Silício são Maçã, Cereais, Repolho, Amendoim, Cenoura, Cebola, Pepino, Abóbora, peixe, grãos não refinados, aveia, amêndoas e Laranja”.


******

quinta-feira, 4 de maio de 2017

JEJUM INTERMITENTE - NÃO É DIETA E NÃO É PARA TODO MUNDO - prós e contras

Clique aqui para comentar esta publicação


Leia o artigo abaixo (e veja também o vídeo logo abaixo) para desvendar o que é todo esse bafafá atual sobre jejum intermitente e como você pode tirar proveito disso!

Jejum Intermitente NÃO é dieta

Antes de mais nada, saiba que o Jejum Intermitente correto e estratégico é uma das armas mais poderosas a favor do emagrecimento! Ele é uma peça chave e pode mudar tanto a sua forma física como a qualidade da sua vida.
Esta idéia e prática que sempre foi comum durante milhares de anos de história, hoje caiu meio em desfavor de fronte com essa onda frenética que prega que quanto mais se come, melhor.

terça-feira, 2 de maio de 2017

Lei nº 10.690 de 16 de junho de 2003 - Trinta doenças garantem descontos na compra do carro novo; Saiba quais

Clique aqui para comentar esta publicação


Trinta doenças garantem descontos na compra do carro novo; Saiba quais

Postado por: Editor NJ \ 14 de março de 2017
Você que pretende comprar um carro novo pode ter direito a descontos com a isenção de impostos e talvez nem esteja sabendo. A questão é que, ao contrario do que muita gente pensa, o beneficio da isenção fiscal não abrange apenas pessoas com deficiência física, mas também, portadores de doenças que provocam algum tipo de limitação.